Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > GREVE DOS PETROLEIROS Ė EM DEFESA DE TODA A SOCIEDADE

Greve dos petroleiros ė em defesa de toda a sociedade

28/05/2018

Redução dos preços na gasolina, gás de cozinha e diesel é anseio do povo brasileiro, diz José Maria Rangel, coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP)

Escrito por: Andre Accarini

O esquenta para a greve dos petroleiros, anunciada para a próxima quarta-feira (30) começa já nesta segunda com paralisações, atos e mobilizações em todo o sistema Petrobras.

Os petroleiros exigem a redução do valor da gasolina, do diesel e do gás de cozinha, a manutenção dos empregos e a retomada da produção interna de combustíveis.

A greve desta quarta ė de advertência e será  de 72 horas a partir da meia-noite da quarta-feira.

O coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel, explica que o movimento deverá ter apoio total da sociedade, porque uma das principais reivindicações é a redução dos preços da gasolina, diesel e gás de cozinha.

“O governo reduziu a operação das refinarias brasileiras e isso fez com que o Brasil passasse a importar 30% de todos os derivados que consome e com que os preços praticados aqui passassem a seguir as oscilações do barril do petróleo lá fora”.

O Brasil tem petróleo, refino e distribuição. Ė absolutamente desnecessário o aumento das importações de derivados, como tem feito o presidente da Petrobras, Pedro Parente, desde que implantou a nova política de preços, em julho do ano passado, aumentando as importações do país em cerca de 25%.

Quem paga a conta é o povo brasileiro, tanto na hora de comprar gás de cozinha, quanto gasolina e todos os produtos que dependem de transporte ou que sejam produzidos a partir dos derivados, explica Rangel.

Nesse “bolo”, explica o dirigente, muito do que se usa no dia a dia é feito a partir do petróleo.

O coordenador geral da FUP considera que a atual administração da Petrobras, comandada pelo ex-mimistro de FHC, indicado pelo golpista e ilegítimo Michel Temer (MDB-SP), tem destruído a empresa diante de um mercado tão importante no mundo todo.

A greve, já aprovada por ampla maioria da categoria em todo o país, também é contra a tentativa de privatização da empresa. Em abril, Parente anunciou a venda de refinarias no Paraná, em Pernambuco, na Bahia e no Rio Grande do Sul, além de dutos e terminais da Transpetro, subsidiária de transporte e logística de combustíveis.

“Queremos que a política de preços seja revista, que seja imediatamente suspensa a privatização e que Pedro Parente deixe a presidência da Petrobras”, diz Zé Maria Rangel.

Ele comenta que 60% da população é contrária à venda da maior estatal brasileira. “Já passou a fase em que todos diziam que a Petrobras era corrupta e sem competência para tocar projetos. A população sabe que essa greve será justa porque é pela redução de preços, contra a privatização e pela geração de empregos no Brasil e não em outros países, como a China, algo que já vem acontecendo”.

Esquenta
Os trabalhadores da Replan, em Paulínia, e da Recap, em Mauá, bases do Sindipetro Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP), vão cruzar os braços nesta segunda-feira (28/05), em solidariedade ao movimento dos caminhoneiros e contra a política de reajuste diário do preço dos combustíveis, imposta pelo presidente da empresa, Pedro Parente.

A paralisação acontece no início dos turnos da manhã, com o corte de rendição, ou seja, o grupo de petroleiros que começa a jornada na noite deste domingo (27) permanecerá dentro da refinaria até o fim do protesto, que poderá durar até oito horas.

O Sindicato também espera a adesão em massa do pessoal do setor administrativo, que inicia o expediente de manhã.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br