Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > MILHARES DE CATARINENSES VÃO ÀS RUAS MANIFESTAR SEU APOIO À LULA

Milhares de catarinenses vão às ruas manifestar seu apoio à Lula

27/03/2018

Passagem do ex-presidente durante sábado e domingo por Florianópolis, Chapecó, Nova Erechim e São Miguel do Oeste reuniu milhares de catarinenses que foram ver e ouvir Lula e apoiar a sua candidatura

Escrito por: Pricila Baade/ CUT-SC

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 









Desde as nove horas da manhã de sábado (24) pessoas começaram a se reunir no largo da Catedral, em Florianópolis, com bandeiras, camisetas, faixas e cartazes em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Às 10h uma multidão com idosos, crianças, jovens, homens e mulheres já lotava o local, todos ansiosos pela chegada de Lula.

A recepção da chegada da caravana Lula em Santa Catarina emocionou. Por volta das 13h, quando a chegada do ex-presidente foi anunciada, a multidão com mais de 10 mil pessoas vibrou de alegria, balançou as bandeiras e recebeu Lula ecoando o famoso jingle das campanhas “Lula lá, brilha uma estrela. Lula lá, cresce a esperança”.



 


Homens e mulheres cutistas também foram até o ato na capital para apoiar a candidatura de Lula. A presidenta da CUT-SC, Anna Julia Rodrigues, falou para a multidão em Florianópolis sobre a importância de apoiar Lula para defender a democracia e derrubar os retrocessos causados pelo governo Temer “Esse povo que está aqui é o mesmo que quer revogar todas as reformas e malefícios do governo golpista de Temer. Nós queremos o fim da Reforma Trabalhista, não queremos Reforma da Previdência e queremos o direito de eleger o nosso presidente da república. É por isso que nós estamos nas ruas defendendo a democracia. E hoje defender o presidente Lula é defender a democracia!”.

Durante o ato, Lula foi homenageado e ganhou da Assembleia Legislativa do estado o título de cidadão catarinense. Ao povo de Florianópolis, o ex-presidente afirmou que sua volta ao governo permite finalizar ações que começou durante seu mandato. "Quero terminar de fazer a Reforma Agrária nesse país, de fazer a regulamentação das terras quilombolas. Quero que o país volte a ser protagonista internacional". Lula ainda reafirmou seu compromisso de revogar as medidas tomadas no governo golpista de Temer que tiraram direitos da classe trabalhadora, acabar com o teto de gastos e federalizar o ensino médio. Além disso, defendeu a isenção do Imposto de Renda de quem recebe até cinco salários mínimos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Lula no Oeste

Depois do ato em Florianópolis, a caravana Lula foi em direção ao Oeste do Estado, onde o ex-presidente foi recepcionado com um grande ato em Chapecó. Mesmo com chuva, milhares de pessoas se reuniram na Praça Coronel Bertaso para ver e ouvir Lula e defender a sua candidatura. No fim do ato, o ex-presidente caminhou protegido pelo povo de Chapecó do palco do ato até o hotel.

No domingo (25), pela manhã Lula visitou uma propriedade de agricultura familiar em Nova Erechim. Pela tarde, o ex-presidente visitou a Cooperoeste, Cooperativa Regional de Comercialização do Extremo Oeste, em São Miguel do Oeste. Lula também visitou a cooperativa OesteBio, que produz sementes para a agricultura familiar.

Aos trabalhadores, o ex-presidente afirmou que quer voltar à presidência da República para dar continuidade às políticas públicas que beneficiam a população do campo. "Depois de ficar oito anos fora eu tenho clareza das coisas que a gente deixou de fazer. Tenho clareza das vezes em que fui enganado por burocratas que travavam as leis a gente aprova. Eu quero voltar pra dar uma mexida nisso".

Lula encerrou sua passagem por Santa Catarina reunindo outras milhares de pessoas para um ato cultural em São Miguel do Oeste. A praça Walnir Bottaro Daniel ficou lotada de apoiadores do ex-presidente, que conseguiram fazer uma bela despedida da caravana em Santa Catarina.

Para a secretária de comunicação da CUT-SC, Adriana Maria Antunes de Souza. que esteve envolvida na organização da caravana no Oeste, a passagem do ex-presidente pelo Estado mostrou que muitos catarinenses estão apoiando a candidatura de Lula “Saímos com a alma lavada e com a certeza de que a perseguição ao Lula não desmotiva o povo a apoiá-lo. O compromisso de Lula com os trabalhadores foi renovado e não nos resta dúvida que somente com a eleição de Lula poderemos reverter ataques aos direitos como a reforma trabalhista e a previdenciária”.

 Fascistas usam da violência para demonstrar seu ódio

Durante a passagem da caravana por Santa Catarina, alguns manifestantes contrários ao ex-presidente usaram da violência para tentar impedir os atos em apoio ao ex-presidente. Além de tentarem trancar rodovias e o aeroporto de Chapecó para que Lula não conseguisse chegar aos atos marcados, eles agrediram apoiadores de Lula e jogaram ovos e pedras.

Durante o ato de encerramento em São Miguel do Oeste, eles jogaram ovos covardemente do alto de um prédio em direção ao palco. "Eles acham que a gente vai ficar bravo, querer brigar. A gente não faz isso. A gente espera que a Polícia Militar faça o trabalho dela, inclusive porque tem crianças aqui", reforçou Lula.

Para o ex-presidente, a raiva que a elite brasileira sente contra ele é consequência das transformações sociais que os governos do PT promoveram no país. "Eles estão com raiva porque sabem que, apesar de eu não ter um diploma universitário, fui o presidente que mais criou universidade. Como eu nunca tive oportunidade de estudar, eu quero que os filhos dos pobres tenham a oportunidade que eu não tive. A elite manda os filhos pra Boston, pra Nova York. Eu não, quero universidade aqui, em São Miguel do Oeste", declarou Lula, citando ainda programas como Pronaf, o Luz pra Todos e o Água para Todos como exemplos de iniciativas que mudaram a vida da população do campo.

A presidenta da CUT-SC mostrou sua indignação com o descaso do Governo Estadual e do Secretário de Segurança durante os atos em apoio à Lula “Essa pessoas que hoje manifestam seu ódio ao ex-presidente e ao povo que participou dos atos são os mesmos que durante o governo do PT conseguiram viajar de avião e estudarem nas universidades públicas federais. São fascistas que manifestam sua violência contra os pobres, negros, mulheres e índios. Esperamos que o governo tome uma atitude para conter esse ódio e garantir a segurança de pessoas que estão defendendo a democracia”.

Eleição sem Lula é fraude!

 

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br