Twitter Facebook YouTube

CUT SC > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > PARALISAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE CRICIÚMA

Paralisação dos trabalhadores do serviço público municipal de Criciúma

30/05/2017

Trabalhadores reivindicam pautas econômicas e sociais, mas prefeito retorna com posição radical e adjetivos pejorativos contra os servidores

Escrito por: Rui Fernando da Silva Neto

Há dois meses os Servidores e Servidoras Municipais de Criciúma tentam negociar com o prefeito do Município, Clésio Salvaro do PSDB que até agora se negou. A pauta apresentada pela categoria garante dignidade às suas vidas e um pleno atendimento à população com a prestação de serviços com excelência. Seja no asseio e conservação, na saúde, na educação, na assistência social ou em outras áreas que os trabalhadores e trabalhadoras atuam pelo município.

O Sindicato dos (as) trabalhadores (as) no Serviço Público Municipal de Criciúma e Região - SISERP-CRR/CUT sediou Assembleias lotadas neste período, e no dia 29 de maio, no dia de Paralisação a Assembleia foi realizada em plena avenida, em frente à prefeitura. Mais de mil pessoas estiveram presentes. E para desgosto da categoria e da população o prefeito Clésio, do PSDB, manteve sua posição radical de não negociar e ainda caluniar os trabalhadores e trabalhadoras.

A categoria não se sentiu intimidada com as ameaças praticadas pelo prefeito nas últimas semanas e ontem parou todos os serviços municipais. Desde as 7 horas da manhã concentraram-se em frente à prefeitura para protestar e organizar a luta em defesa da boa prestação de serviços públicos municipais, que passam pela garantia da valorização dos servidores e servidoras.

Um delicioso risoto alimentou quem esteve na luta e muitos debates garantiram bons encaminhamentos para sucessão dos dias desta batalha anunciada. Às 16h30 foi iniciada a Assembleia. Como não houve qualquer resposta do Governo Municipal fica mantido o encaminhamento de que a greve inicia na próxima segunda-feira, dia 5 de junho a partir da 0h00. Porém, o desejo da categoria e da população é que o prefeito reconheça que está errado e apresente uma contraproposta que atenda aos interesses da população e dos servidores e servidoras. Se Clésio fizer isto nesta semana e apresentar algo novo, o SISERP convocará imediatamente uma assembleia com urgência.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha "Anula Reforma"

http://anulareforma.cut.org.br

RÁDIO CUT
Programa DizCUT Jornal dos Trabalhadores

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE SANTA CATARINA
Rua Visconde de Ouro Preto, 87 | Centro | CEP 88020-040 | Florianópolis | SC
Fone: (048) 3024-2053 | www.cut-sc.org.br | e-mail: cut-sc@cut-sc.org.br